Sempre me recordo de algo que para mim, é extraordinário, e hoje, também é para a minha família. Eu sempre quis falar com Deus, ouvir a sua voz, ver a sua face, sentir o seu abraço, mas achava que eu jamais seria ouvida, que eu precisava de alguém com mais fé para levar minhas orações.

A minha família teve muitos altos e baixos na vida, passamos por muitas dificuldades financeiras, entre outras coisas, somos cinco irmãos e, eu sou a mais velha, ajudei a minha mãe a cuidar de todos eles, desde lavar a fralda até por para dormir, cantando para eles. Minha mãe trabalhava e sempre chegava ao final da tarde ( uma excelente mãe, que fez de tudo para nos sustentar ). Em uma manhã de domingo, fui para a aula de catequese, quando ainda era católica, eu deveria ter de 10 para 11 anos, ao sair pela manhã vi uma das cenas que jamais esqueci, minha mãe estava agitando uma mamadeira com agua e amido, que ao ser cozida, ela é incolor, aquilo me doeu o coração, pois tínhamos dormido sem comer e, estava com muita fome, imaginava como a minha mãe e os meus irmãos estariam. Fui para a igreja muito pensativa, ao final da aula sempre rezavamos o pai nosso, mas eu disse: Senhor, me perdoe por não rezar junto, quero lhe pedir algo muito importante, lá na minha casa não há nada para comer, estamos com muita fome, por favor, que quando eu chegar tenha ao menos um pedaço de pão, pois sinto muita fome. Eu saí dali com muita alegria, cheguei em casa e bati na porta e disse: Mamãeeee, já cheguei! Ela abriu a porta e disse com estas mesmas palavras: Entra, estávamos só te esperando para repartir o pão. Havia um pão enorme encima da mesa, quentinho, que cheiro bom era aquele…rapidamente eu fui até próximo à mesa e havia um buraco na parede, eu acreditava que Deus era aquela luz que adentrava a minha casa, disse: Meu Deus, muito obrigada, pois agora eu sei que o Senhor me ouve. Foi o melhor pão que já comi em toda a minha vida, não só saciou a minha fome, mas afervorou a minha fé.

Deus fez muitos milagres em minha vida e de todos da minha família. Somos gratos! Pois, conhecemos aquele que é digno de toda essa gratidão. Ele nos deu o mais simples, porém o necessário, naquele momento. Eu aprendi que Ele nos ouve quando somos sinceros, que não precisamos de palavras rítmicas para falar com Ele. Um Deus, que para ser servido, te serve primeiro. E hoje, com tudo isso que está acontecendo, me encontro novamente, humildemente, pedindo a este Deus de amor, que nos guarde de tudo isso que está acontecendo, que nos prepare para o grande dia, que já está preparado para nós que buscamos estar ao lado dEle. Também oro pela vida daqueles, que ainda não o conhecem de verdade, por diversos motivos, que só cabe ao Senhor conhecer e julgar, mas, mais do que isso, perdoar aqueles que querem, que de alguma forma entendem que algo não está certo em suas vidas, que Deus dê o discernimento a cada um destes e, os encontre, que os sacie, não só de pão, mas de vida ETERNA.

Deus me deu esta palavra que está em João 16, versículo 1 a 33.

Que a paz do Senhor Jesus esteja contigo e com a tua família. O sangue de Jesus está sobre você, para que a morte passe e não te veja. Creia somente, pois Ele tem poder sobre a morte.