Tão doce é a tua voz

Teus olhos refletem a luz

Seus cabelos tão macios

Deixe-me fazer um cafuné

Enquanto canto a ti

Teu abraço é abrigo

Entao ficas aqui

E eu não te obrigo

Eu recuso plágio

Pois o reconheço de olhos fechados

Seu cheiro é suave

Tens minha fidelidade

Eu recuso qualquer outro troféu

O prêmio que busco

Não é daqui

Vens e sopra a tua verdade aqui

Sei onde te encontrar

Sempre que eu quiser falar

Agora já faço morada

Te vejo pintar o céu da sala

Ah! Esse amor que não tarda

J. Nobre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s