Me apronto para a sua chegada
Sinto o frescor da brisa
Meus olhos só veem a tua imensidão
Eu te anseio
Me inunda
Me cativa
Grande mar que me domina
Envolto dançamos
Uma sinfonia contagia
As correntes refletem a luz
Me leva às profundezas em um suspiro
Me faz submergir
Eu te vejo criar
Assina-me como sua obra
O teu som me faz desejar
Emerge em mim os teus segredos
Sobre a superfície me faz ressaltar
Libo das suas águas
Tu que és o mar que não se pode comparar.

J. Nobre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s